No val das mais belas

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
No val das mais belas
por Anónimo
Cantiga renascentista portuguesa do Cancioneiro de Paris.


No val das mais belas,
Andavam meninas,
Colhendo boninas,
Mais brancas qu'elas.

De ricas crespinas,
Andavam toucadas,
E todas bordadas,
De perlas mui finas.
Aquestas meninas,
No val das mais belas,
Colhem boninas,
Mais brancas qu'elas.

De fina escarlata,
Andavam vestidas,
E todas cingidas,
Com cintas de prata.
Aquestas meninas
Olhando pera elas,
Parecem boninas,
Ou muito mais belas.

Uma só havia
De branco mui fino,
Sempre de contino,
Boninas colhia.
Capelas fazia,
De rosas antre elas,
Aquesta menina,
No val das mais belas.