Nom me queredes, mia senhor

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nom me queredes, mia senhor
por Joán Nunes Camanez


Nom me queredes, mia senhor,
fazer bem enquant'eu viver;
e, pois eu por vós morto for,
nom mi o poderedes fazer:
       ca nom vi eu quem fezesse
       nunca bem, se nom podesse.
  
Podedes-vos nembrar bem lheu
de mim, que sofro muito mal
por vós; e digo-vo-l'ant'eu,
que pois me nom faredes al:
       ca nom vi eu quem fezesse
       nunca bem, se nom podesse.
  
Podedes-vos nembrar de mim
depois mia mort'e sem al rem;
e se eu faça bõa fim,
nom me faredes outro bem:
       ca nom vi eu quem fezesse
       nunca bem, se nom podesse.
  
Fazede-mi, e gracir-vo-l'-ei,
bem, mentr'ando vivo; ca nom
mi o faredes, eu bem o sei,
pois eu morrer, por tal razom:
       ca nom vi eu quem fezesse
       nunca bem, se nom podesse.