O Soldado Espanhol/VI

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O Soldado Espanhol (VI)
por Gonçalves Dias


Si tu voulais, Madeleine,

Je teferais châtelaine;
Je suis le comte Roger:
Quitte pour moi ces chaumières,
À moins que tu ne préfères
Que je me fasse berger.

V. Hugo


E noutra noite saudosa
Bem junto dela sentado,
Cantava brandas endechas
O gardingo namorado .

"Careço de ti, meu anjo,
Careço do teu amor,
Como da gota d'orvalho
Carece no prado a flor.

"Prazeres que eu nem sonhava
Teu amor me fez gozar;
Ah! que não queiras, senhora,
Minha dita rematar.

O teu marido é já morto,
Notícia dele não soa;
Pois desta gente guerreira
Bastos ceifa a morte à toa.

"Ventura me fora ver-te
Nos lábios teus um sorriso,
Delícias me fora amar-te,
Gozar-te meu paraíso.

"Sinto aflição, quando choras;
Se te ris, sinto prazer;
Se te ausentas, fico triste,
Que só me falta morrer.

"Careço de ti, meu ardo,
Careço do teu amor,
Como da gota d'orvalho
Carece no prado a flor."