Página:A Guerra de Canudos.djvu/166

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
144
A Guerra de Canudos

sempre fuzilados, e só desse modo escaparam á total destruição. Da Favella se avistava extensa linha de atiradores, deitada e immovel; compunha-se de cadaveres dos soldados do 7°, que na posição em que combatiam, morriam, ficando alinhados, com as carabinas e munições ao lado. Com a morte do coronel Flores, assumiu o commando da brigada o major Cunha Mattos, que sendo ferido, transmittiu-o ao major do 9° Carlos Frederico de Mesquita, também gravemente ferido. Por fim, veio caber o commando ao capitão do 7° Gavião Pereira Pinto, embora accidentalmente, pois que, por determinação do commando em chefe, no mesmo dia 28 assumiu o dito commando o tenente-coronel Dantas Barreto.

Aquellas linhas de mortos, ali permaneceram largos mezes e os corpos seccaram. Poucos foram inhumados, entre elles o do inditozo coronel Flores.

Ficou practicamente provado ser impossivel a investida contra Canudos, por aquelle lado mesmo as duas columnas reunidas; embora dez mil homens por ali carregassem, seguramente a metade semearia com seus cadaveres os 1.300 metros que vão da Favella á Canudos e o restante é provavel que nesse antro fosse aniquilado.