Página:A Guerra de Canudos.djvu/19

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
13
A Guerra de Canudos

o tenente-coronel Antonio Reis e vaqueiro Joaquim Calumby, que affirmaram que Conselhieiro tem 8.000 homens. Pela média posso garantir que o numero é superior á 5.000. Rogo communiqueis ao chefe de segurança. As forças tiveram lances de verdadeiro heroismo.

Fatigadissimo, com a saúde alterada, depauperado pelas vigilias, insomnias e máo passadio, preciso recolher-me á Capital, para justificar a dignidade de homem e soldado, sacrificado, ou sacrificador. O proprio aguarda resposta. Saudo-vos. — Major Febronio de Brito ».


Este documento, escripto ainda sob a penosa influencia exercida no espirito do seu autor, depois dos sangrentos encontros do Cambaio, synthetisa perfeitamente as peripécias da acção. Quanto a acta, á que se refere o major Febronio, julgamol-a importante subsidio para a Historia, e, assim, transcrevemol-a na integra :

« — Acta — Aos dezenove dias do mez de Janeiro de mil oitocentos e noventa e sete, no logar denominado « Taboleirinho dos Canudos », á menos de legua d'este local e onde os fanaticos de