Página:A Guerra de Canudos.djvu/20

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
14
A Guerra de Canudos

António Conselheiro, após o assalto ás trincheiras da Serra do Cambaio, que foram tomadas á viva força no dia anterior, em combate que durára desde as dez horas da manhã até ás tres da tarde, atacaram repentina e inesperadamente as forças em operações ao Norte do Estado, isto ás sete horas da manhã, quando se dispunham a marchar sobre o inimigo ; pelo major Febronio de Brito, commandante das mesmas forças, fôra mandado, em plena acção tocar á reunir officiaes, depois de diversos lances de aggressão vigorosa, repellida pela mesma força em resistencia admiravel : e pelo mesmo commandante ficou exposto o seguinte :

1.°) Que os fanáticos dispunham de forças numerosas, a avaliar-se pelo numero de atacantes, seguramente quatro mil, que, embora sem as mesmas condições de armamento e munição, todavia eram fortes pelo numero e ferocidade em acção, com as vantagens do terreno, só por elles conhecido, e todos armados e protegidos ;

2°) Que, apezar do numero de mortos que tinham, visiveis na zona de combate, não arrefeciam na lucta, e antes