Página:A Guerra de Canudos.djvu/292

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
252
A Guerra de Canudos

tado por diversos batalhões, cujo estado effectivo estava bastante reduzido pelas baixas em muitos combates e tiroteios nunca cessados.

As forças em operações foram pela ordem do dia n. 102 de 17 de Agosto, reorganizadas, havendo grande modificação nos commandos de corpos, como ver-se-ha na seguinte ordem: 14° sob o commando do capitão do 24° Henrique Jacutinga; 15°, sob o do 38° José X. de Figueiredo Brito; 16°, sob o do capitão N. Achê; 27°, sob o do capitão do 24° Tito Escobar; 33°, capitão José Soares de Mello; 5°, sob o do capitão Leopoldo de Barros Vasconcellos; 7°, sob o do capitão A. Gavião P. Pinto; 25°, commandado pelor major Henrique Severiano da Silva; 34°, sob o commando do capitão Pedro de Barros Falcão; 5° de artilharia, idem o do capitão Pereira Ibiapina; bateria do 2° regimento, ás ordens do 1° tenente do 5° de posição Aphrodisio Borba; a de tiro rápido, commandada pelo capitão do 1° de posição A. Affonso de Carvalho: esses corpos e fracções constituiam a 1ª columna, ás ordens do general Silva Barbosa.

Quanto á 2ª columna passava a ser interinamente commandada pelo coronel J.M. de Medeiros e constituida dos seguintes corpos, respectivamente commandados: o 9° batalhão de infantaria, pelo capitão do 31° José Laureano da