Página:A Menina do Narizinho Arrebitado (1920).pdf/45

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

NARIZINHO ARREBITADO 41

O CASTIGO


L

OGO ao clarear do dia Narizinho pulou da cama, afflicta por saber o que tinha acontecido, e soube o seguinte. O principe, assim que a menina se recolheu, tomou as armas e dirigiu-se ao corpo da guarda,

A Menina do Narizinho Arrebitado (page 40. crop).png

pé ante pé. E pelo buraco da fechadura descobriu o capitão em conferencia com dois grillos trahidores.

— Vocês, dizia elle, vão agora ao palacio, sobem pela janella, entram no quarto do principe e amarram-no á cama, emquanto eu vou combinar com o Escorpião o resto da festa. Vamos! Toda a cautela é pouca!..

A Menina do Narizinho Arrebitado (pag 41. crop).png

Nem bem o principe ouviu aquillo e já voltou correndo para o seu quarto. Entreabriu a janella por onde os trahidores haviam de entrar e collocou em baixo uma gaiola de alçapão, de modo que quem pulasse para dentro cahiria prisioneiro. E ficou esperando. D'ahi ha pouco ouviu vozes abafadas do lado de fóra e logo em seguida tres cabeças que assomavam á janella, muito resabiadas. Os conspiraores pararam um momento á escuta. Depois, certos de que o principe dormia bem a dormir, saltaram para dentro e... cahiram presos na gaiola!

O principe incotinente agarrou um cadeado e trancou bem trancadinha a porta da gaiola. Os grillos, de tão assombrados, estavam de bocca aberta sem poder falar. O principe não disse nada. Sahiu do quarto e foi acordar um grillo fiel, dizendo-lhe:

— Vá procurar o capitão da guarda e diga-lhe baixinho ao ouvido: — "Os tres emissarios te mandam dizer que o "negocio" está feito, mas que precisam da tua presença no quarto do principe". Diga isso baixinho e suma-se !

O grillo recadeiro lá foi em procura do capitão e encontrou-o rondando o carcere do monstro. Approximou-se e reṕetiu-lhe no ouvido o recado. O capitão quiz perguntar mais coisas, mas quando abriu a bocca já o mensageiro tinha sumido.