Página:A Patria Brazileira.djvu/122

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
— 106 —

Brazil no território do Acre, disputado pela Bolivia, como já vos dissemos em capitulo anterior.

Como vistes, no decreto citado, o Governo aproveitando o ensejo, resolveu tambem abrir á navegação extrangeira não só os mais importantes affluentes do Amazonas, como ainda os grandes rios S. Francisco e Tocantins, que banham riquissimas terras destinadas a considerável commercio.

Infelizmente, permanece ainda quasi inexplorado o Tocantins, que na opinião do explorador James Orton «é um rio magnifico que rega uma das regiões de clima mais delicioso do Brazil, correndo em um leito de diamantes, de rubis, de saphiras, de topasios, de opalas, de ouro, prata e de petroleo».

«Tivessemos tido a felicidade», diz com razão um escriptor, «de aproveitar os grandes serviços iniciados em 1864 pelo distincto ex-Presidente de Goyaz e do Pará, o benemerito

Couto de Magalhães

Dr José Vieira Couto de Magalhães, as condições da prodigiosa riqueza, que se prolonga em uma consideravel extensão do mais rico territorio brazileiro, seriam hoje de inestimavel proveito para aquellas provincias, e, particularmente, para a do Pará, cujo mercado está destinado a ser o emporio de um commercio consideravel dos productos dalli oriundos».


É uma realidade o que ahi fica; e, por interessante e instructiva, pôremos sob vossos olhos uma noticia sobre o illustre brazileiro, como um exemplo de iniciativa e perseverança.