Página:A Patria Brazileira.djvu/130

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
114


Apreciae, por exemplo, na imponência da altura e na belleza grandiosa do lençol das aguas, a denominada Visconde do Rio Branco, no rio dos Patos, no Estado do Paraná.

Descreve-a o Visconde de Taunay, que a visitou quando Presidente da então Província:

«Difficil é, por certo, encontrar-se, até mesmo no Brazil, tão prodigo de formosas e variadissimas curiosidades naturaes, cousa mais bella, mais cheia de grandeza e selvatica magnificência. Imagine-se copiosissima e límpida massa liquida, atirando-se de golpe em precipicio de 75 a 80 metros de altura e pulando uma muralha cortada a pique, cuja linha da aresta superior, toda crivada de fundas reintrancias e grandes saliencias, imprime as mais pittorescas e encontradas direcções ás aguas, no momento em que o rio inteiro, como que preza de fatal desespero, se jorra de um impeto no abysmo.

Porisso, os enormes e espumantes caixões, ora formam larga e bellissima curva toda riscada de rugas parallelas como crespos de ondeante cabelleira, ora cahem de subito em blóco, a modo de peso inerte e que só obedece á gravidade, ou então se dividem em fios e filetes, mais ou menos encorporados, parecendo, uns, alvissimos fitões a riscarem de branco a pedra negra, outros, uma serie de aéreos flocos, que não tatingem o fundo, se desfazem em nevoeiro, se pulverisam nos ares e

<imagem>