Página:A Patria Brazileira.djvu/142

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
- 126 -


Muitos de nossos conterrâneos encontraram morte gloriosa sobre as ultimas baterias inimigas! Honra a esses bravos, cuja memoria jamais

perecerá.

O vácuo de vossas fileiras attesta com eloquência irrespondivel quão mortífera foi a peleja, e vosso denodo conteve o inimigo em suas posições, observando admirado a mais tranquilla das retiradas

Quatro horas tinha durado o combate!

Soldados! Ainda quando o movimento do dia 22 pódesse ser considerado — um revez para as armas alhadas, — elle retemperou nossos ânimos sem diminuir o brilho de nossas armas.

Os bravos que tomaram parte naquelle glorioso combate podem com arrogante altivez dizer ao mundo: — Em Curnpaiiy ficou illesa a honra da bandeira brazileira.»

Na esquadra, a bordo do encoiiraçado Linici Barros, entre outros, foi ferido o Capitão de Mar e Guerra Elysiario António dos Santos, que, entretanto, na phrase do Almirante Tamandaré «continuou a combater com o sangue frio imperturbável que o caracterisa no perigo».

Em Curupaiiy, perdeu gloriosamente a vida Francisco Camerino, poeta sergipano, de vinte e três annos de edade, que, sem ser alistado no Exercito, seguira para o Paraguay ao lado do 8 batalhão de Voluntários de Sergipe, sobre cujos soldados exercia verdadeira fascinação, quando com elles, marchando para renhidos combates, incitava-lhes o patriotismo recitando versos heróicos.

Estalua du Cuudi- di- Poilu Alegre

na Capilal do

Estado do Kio Grande do Sul.