Página:A Patria Brazileira.djvu/155

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
— 139 —


quaes o Coronel Frederico Carneiro de Campos, que se dirigia á Provincia hrazileira de Matto-Grosso, no caracter de Presidente da mesma, e que não mais logrou voltar á Pátria,

Carneiro de Campos, prisioneiro de Lopez.

fallecencío no Paraguay, após penosas privações. Só no dia 14 de Dezembro levou o Dictador ao conhecimento de nosso Ministro, em Assumpção, Yianna de Lima, a declaração de guerra, invadindo, porém, logo no dia seguinte, a Provincia de MattoGrosso, com mais de 4.000 homens, commandados pelos Coronéis Barrios e Rasquin, este por terra, e aquelle rio acima; sendo, egualmcnte, o Rio Grande do Sul invadido, em Junho de 18G5, por 9.000 homens ao mando de Estigarribia.

A primeira invasão representa um transe crudelissimo para nossa amada Pátria.

Desprevenido para a resistência immediata, Matto-Grosso não pôde arcar efflcazmente com a horda invasora, que se apoderou do forte de Coimbra, em 29 de Dezembro de 18G4.

E digno de referencia o heroísmo dos poucos brazileiros que guarneciam aqiiella fortificação. Intimado no dia 27 a entreg-ar a fortaleza dentro de uma

Carneiro de Campos, prisioneiro de Lo|)ez.