Página:A Patria Brazileira.djvu/158

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
142 —


Honório Uernieto Carneiro Leão.

matica do Visconde do Rio Branco, a rendição de Montevideo J3loqueada pela esquadra brazileira.

O acontecimento de Corrientes, ligara egualmente aos interesses do Brazil contra o Dictador do Paragua os do Governo Argentino.

Não cabe aqui, meus caros concidadãos, estudar os longos precedentes, que, indirectamente, deram pretexto á guerra, e que já vinham desde 1851 com a campanha contra Rosas, Dictador de Buenos- Ayres, tempo em que foram relevantes os serviços diplomáticos prestados no Rio da Prata por Honório Hermeto Carneiro Leão, Visconde e depois Marquez do Paraná.

Estabelecido o accôrdo entre o Brazil e as duas Republicas contra o Governo do Paraguay, que conseguira levantar um exercito de 80.000 homens, verdadeiramente fanáticos e escravisados á dura tyrannia de Lopez, firmou o Conselheiro Francisco Octaviano de Almeida Roza, em 1° de Maio de 1865, em BuenosAyres, como representante do Brazil, o chamado tratado da Tríplice AUiança —. Muito discutido foi esse tratado, applaudido por uns e censurado por outros,

principalmente porque o mando supremo das forças de terra, alhadas, no território paraguayo fora confiado

Francisco Octaviano de Almeida Roza.