Página:A Patria Brazileira.djvu/182

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
— 166 —


seu Governo, e estou convencido que Vossa Magestade ImjDerial terá abondade de acceital-os com o mesmo espirito de conciliação que os dictou.»

D. Pedro II respondeu então:

«Vejo com sincera satisfacção renovadas as relações diplomáticas entre o Governo do Braz 11 e a Grã-Bretanha.

A circumstancia de tão feliz acontecimento realizar-se onde o Brazil e seus leaes e valentes alliados acabam de mostrar que sabem unir a moderação á defesa do direito (*), augmenta meu prazer, e prova que a. politica do Brazil continuará a ser inspirada pelo espirito de harmonia justa e digna com todas as outras nações.

Assim, com esta satisfacção renovam-se as relações amistosas do Brazil com a Inglaterra, que se mostrou verdadeiramente grande reconhecendo nosso direito.»

Também da bailia de Gitanab ar a parim, em 23deNovembra′ de 1891, o brado da restauração da Constituição Republicana

Cuslodiu d

Saldanha da Gama.

violada em 3 do mesmo mez pela dissolução do Gongressa Legislativo, por decreto do Marechal Manoel Deodoro da

o Ueíeriii-se o liiiperador á rendição do exercito paraguayo, commandado por Estigarribia, em Uvmjuaiiana, ficando o mesmo exercito prisioneiro em 18 de Setembro de 1805, quatro dias antes da iolemnidade acima narrada.