Página:A Patria Brazileira.djvu/185

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
169


Esse facto determinou o rompimento de relações entre o Brazil e Portugal, reatadas somente em 1895 por intervenção oíiiciosa da Inglaterra.

Naquella epocha, já Custodio de Mello havia abandonado completamente a direcção do movimento, confiando ao Governo Argentino, em Buenos- Ayres, onde se refugiara, alguns navios que para alli conduzira em 17 de Ahril de 1894.

O novo chefe, Saldanha da Gama, deixando o Rio de Janeiro conseguiu, entretanto, abandonar o navio portuguez, que o o devia levar com os demais companheiros para a Europa, e passou-se pouco depois para o Rio Grande do Sul, onde, reunido aos revolucionários, morreu após algumas peripécias, no combate de Campo Osório, em 24 de Junho de 1895.

Suífocada, pois, a rebellião na bahia de Guanabara, a esquadra legal parte para Santa-Catharina, onde se achava o navio chefe da revolta, o Aquidahan, que, em ligeiro combate, é inutilisado por um torpedo expedido pela Gustavo Saynpaio, commandada pelo Capitão Tenente Altino Corrêa, e conduzido a reboque para o Rio de Janeiro.

Por mais algum tempo, entretanto, se prolongou a revolução no Rio Grande do Sul, sendo esse Estado completamente pacificado já na presidência do D′′ Prudente de Moraes, successor do Marechal Floriano.

Para isso, aproveitou o Governo o momento de sua victoria

em Campo Osório, e afim de evitar maior eífusão de sangue, negociou, por intermédio do General Galvão de Queiroz, com

Altino Corrêa.