Página:A Patria Brazileira.djvu/199

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
— 183 —


Maria Quitéria é objecto de elogiosas referencias de illustres escriptores, e acerca de uma entrevista ([ue com ella tivera, naquella epocha, a escriptora ingleza Maria Graliam, em suas impressões de viagem publicadas em Londres no annode 1824, referindo-se longa e admirativamente á heroina, cujo retrato estampou, assim termina:

«Trajava o uniforme de um dos batalhões do Imperador com a addição de um saiote por tel-o visto em um figurino de soldados escocezes, e por lhe parecer mesmo mais conveniente a seu sexo.

Não é instruída, mas tem intelligencia, comprehensão rápida e espirito penetrante, e penso que com educação poderia ser uma pessoa notável. Nada tem de masculino na apparencia, suas maneiras são graciosas e agradáveis, e nenhum mau habito adquiriu na convivência dos acampamentos. Sua virtude nunca foi posta em duvida.»

Dentre as ilhas afastadas da costa, falemos, por exemplo, da de Fernando de Noronha, que mede quinze kilometros quadrados de superfície e dá o nome ao archipelago de que faz parte.

Situada a (SQ milhas ao nordeste do cabo de S. Roque, no Rio Grande do Norte, e a noventa e sete ao nordeste do Recife, Estado de Pernambuco, serviu durante muitos annos de presidio, passando após a proclamação da Republica ao dominio territorial deste Estado, por acto do Governo Provisório, que, entre outras considerações, allegou para isso as que vamos reproduzir por envolverem pontos de nossa historia colonial: — Que o archipelago de Fernando de Noronha recebeu de Pernambuco seus primeiros exploradores no começo do século XVII; que o Governo da capitania de Pernambuco, por duas vezes, em 1630 e 1654, expulsou os hollandezes que se haviam apossado da principal das mesmas ilhas, primitivamente chamada S. João, por seu descobridor Fernando de Noronha; que a carta regia de