Página:A Vida de Antonio Rodrigues Ferreira.pdf/10

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
22
REVISTA TRIMENSAL


Então, com essa abnegação que formava o fundo de seu caracter, tomou a nobre e elevada resolução de abdicar o mando supremo, e o entregou a seus adversarios[1].

Por Decreto de 18 de Setembro de 1837 nomêou ministro do imperio ao Dr. Pedro de Araujo Lima, depois Marquez de Olinda, que neste caracter assumio interinamente a Regencia do imperio, e chamou no dia seguinte ao poder os conservadores, nomeando o gabinete de 19 de Setembro, de que foi a alma Vasconcellos[2].

Com a pasta da justiça e interino da do imperio, o grande estadista explanou o seu programma e desenhou com franqueza os seus principios de governo. Todos os seos actos traduziam o pensamento de armar a autoridade, reconstituir a monarchia.

A’ sua grande obra dedicou todo o ardor de suas crenças. Da alta posição que occupava, facil lhe foi encaminhar a victoria das novas idéas[3].

Manoel Filizardo de Souza e Mello[4] é esolhido para inaugurar a situação na Provincia, e os caranguejos, como prova de sincera adhezão, fundaram o Dezeseis de Dezembro, da data da posse do novo administrador, afim de servir de orgão do partido e da nova ordem de cousas.

O presidente tambem, em arrhas de sua lealdade politica, chamou para seo secretario o Dr. Miguel Fernan-


  1. Biographia de Diogo Antonio Feijó, "Bibliotheca" cit Pag., 120
  2. O gabinete de 19 de Setembro compunha-se, alem de Vasconcellos, de Miguel Calmon Du Pin e Almeida (Marquez de Abrantes), Fazenda; Antonio Peregrino Maciel Monteiro (Barão de Itamaracá), Estrangeiros; Joaquim José Rodrigues Torres (Visconde de Itaborahy), Marinha; Sebastião do Rego Barros, Guerra. Ainda não havia n’esse tempo a Presidencia do Conselho, que foi creada por dec. n. 523 de 20 de Julho de 1847, nem a pasta da Agricultura, creada pelo Decreto n. 1067 de 28 de Julho de 1860 e organisada por outro n. 2748 de 16 de Fevereiro de 1861.
  3. Biographia de B. P. de Vasconcellos cit., Pag. 85.
  4. Nomeado por Carta Imperial de 16 de Outubro de 1837.