Página:A maçonaria e os jesuitas.djvu/19

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


— 13 —


causa, não devemos escutar esses francezes vaidosos, nem os nebulosos allemães, nem os melancolicos inglezes, que julgão uns e outros matar o Catholicismo, ora com uma canção obscena, ora com uma deducção illogica, ora com um sarcasmo insolente, que passa como contrabando, como os algodões d’lnglaterra. O Catholicismo tem vida mais tenaz do que isto. Vio inimigos mais implacaveis e terriveis e divertio-se em lançar agua benta no tumulo dos mais furiosos. Deixemos pois nossos irmãos d’aquelles paizes entregar-se ás intemperanças estereis de seu zelo anti-catholico: consintamos-lhes até que zombem das nossas Imagens de Nossa Senhora e da nossa apparente devoção. Cem este passaporte podemos conspirar á vontade, e pouco a pouco chegar ao termo proposto.

« O Papado ha dezeseis seculos que é inherente á historia da ltalia. Não póde ella respirar nem mover-se sem licença do pastor supremo: com elle tem os cem braços de Briareo: sem elle está condemnada á lamentavel impotência. Só tem divisões para fomentar, odios para patentear, hostilidades para levantar desde a primeira cordilheira dos Alpes até ao ultimo monte dos Appeninos. Nós não podemos querer semelhante estado de cousas: importa pois procurar remedio á esta situação. Achado está o remedio. O Papa, seja elle quem fôr, não virá para as sociedades secretas: á estas é que cumpre dar os primeiros passos para a Igreja, afim de vencel-os a ambos (o Papa e a Igreja).

« O trabalho que vamos emprehender não é obra nem de um dia, nem de um mez ou anno: póde durar muitos annos, um seculo talvez; mas, em nossas fileiras, morre o soldado e o combate continua.