Página:A morgadinha dos canaviais.djvu/239

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


quem supponha que n’essa entrevista não demonstrou o primo peor do que elle possuir as qualidades de que o accusa.

—­Agora—­continuou o conselheiro—­vão consideravelmente exacerbar-se os despeites do herbanario contra mim.

—­Porquê?—­perguntou Magdalena.

—­Porquê?... por causa do traçado que se adoptou para a estrada.

—­Então?—­disseram simultaneamente Angelo e Magdalena.

—­A casa e o quintal do herbanario são os primeiros cortados.

—­Não pode ser!—­exclamou Magdalena, com évidente expressão de susto.

Angelo dirigiu ao pae um olhar tambem inquieto.

Christina não exprimiu menos apprehensiva tristeza.

—­É inevitavel. Os dois primeiros traçados tinham certas durezas. O primeiro era uma luva lançada a uma influencia eleitoral, poderosissima; o brazileiro Seabra.

—­Ah!—­disse Magdalena, com certa amargura na expressão e no olhar.

O conselheiro reparou n’ella e em Angelo, em cuja physionomia se não lia menos intenso desgosto.

—­Estou adivinhando que meus filhos votariam por que antes se arrostasse com os despeites d’esse influente. A logica do sentimentalismo tem d’essas exigencias absolutas.

Magdalena respondeu:

—­Julguei que era a da consciencia, meu pae.

—­A consciencia diz-me que ha interesses superiores ás contemplações com as singularidades de um velho honrado, mas... meio tonto. Na carreira politica ceder ao coração é morrer où ser vencido. O sentimentalismo exaggerado, Lena, tem o inconveniente de dar tanto vulto ás vezes a um sacrificio individual, que, para o evitar, não duvida prejudicar maiores e maïs