Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume primeiro.djvu/53

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Geral pelo antigo 8.º Districto, servindo aos interesses do partido conservador.

E’ autor de varios trabalhos sobre assumptos forenses, entre os quaes um sob o titulo Jurisprudência sobre Minas e com referencia ás minas de Viçosa, folheto in 8.º de 61 pp.

Com Carlos Frederico Marques Perdigão foi proprietário e redador da Gazeta Juridica, do Rio de Janeiro.

Pertencia ao Instituto da Ordem dos Advogados Brasileiros, tinha a condecoração de 3.ª classe do Busto do Libertador Simão Bolivar, e o Officialato da Ordem da Rosa.

Falleceu a 18 de Março de 1897.

Um seu filho, do mesmo nome, é doutor em Medicina, tendo sustentado Theses perante a Faculdade do Rio de Janeiro.


Alvaro Gurgel de Alencar (Dr.) — Nasceu em Icó a 10 de Janeiro de 1861, sendo seus paes o Dr. Rufino Antunes de Alencar, pernambucano, e D.ª Quiteria Dulcineia Gurgel de Alencar, fallecida em Fortaleza a 4 de Setembro de 1906, havendo no dia anterior completado 64 annos de edade.

Matou-a um carcinoma da face.

Recebeu o gráu de Bacharel em sciencias jurídicas e sociaes na Faculdade do Recife a 23 de Setembro de 1885 depois de ter feito actos vagos das matérias do quinto anno e de ter obtido approvação plena.

Foi promotor publico da comarca de Quixeramobim em 1885 e 1886, da comarca da Viçosa de 1886 a 1887 quando foi nomeado por Dec. Imperial de 21 de Outubro juiz municipal e de orphãos dos Termos de Granja, Camocim e Palma.

Por Dec. de 10 de Junho de 1890 foi pelo Governo Provisorio da Republica nomeado juiz de direito da comarca da Palma, neste Estado, a qual inaugurou a 14 de Julho e por Decreto de 8 de Novembro do mesmo anno removido para a comarca da Granja.

Exerceu na comarca de Viçosa os cargos de curador de orphãos e inspector escolar.

34