Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume primeiro.djvu/52

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


1897, por ter sido considerado um dos principaes autores do movimento de indisciplina da Escola Militar da Capital Federal, foi desterrado com outros collegas para o Estado de Matto Grosso, onde permaneceu até Abril de 1899, mez e anno em que conseguiu escusa do serviço militar, tal carreira ficando de uma vez cortada para elle.

Desde esta data dedicou-se á vida de empregado publico, e occupava ultimamente o logar de 4.º escripturario do Thesouro na Capital Federal quando foi convidado por João Cordeiro, prefeito do Juruá, para servir-lhe de secretario (Janeiro de 1910).

Como jornalista fundou, com Pedro Trony, a « Patria », orgão politico que por algum tempo teve vida prospera em Matto Grosso, e o « Sertanejo », brilhante periodico literário; com Pereira da Silva, literato fluminense, fundou no Rio de Janeiro, « O Palladiom » semanario artístico, de ephemera duração; no Norte do Brasil fez parte das redacções da Republica, orgão da facção Lauro Sodré, no Pará, e dos jornaes amazonenses Federação e Amazonas, durante o tempo em que residiu em Manáos.

Conheço delle os seguintes trabalhos:

Graciosa, conto ao qual segue uma parte poética sob o titulo Lagrymas de oiro, Manaos, 1901 Typ. do Progresso 50 pp.

Poemas sentidos, 1894 — 1902, Ceará — Fortaleza, 152 pp. in 8.º, sobre os quaes escreveu Maranhão Sobrinho na Revista Os Novos, Maranhão, Julho, 1903.

Elegia á memória do pranteado poeta cearense Alvaro Martins, fallecido a 30 de Junho de 1906, Fortaleza, Typo-Lithographia Cearense, 1906.


Alvaro Caminha Tavares da Silva — Irmão de Alipio Luiz, citado á pag. 32.

Nasceu em Aracaty a 25 de Março de 1840, bacharelou-se aos 20 annos na Academia de Recife e assentou banca de advogado ua Capital Federal, onde residiu até fallecer.

Por tres vezes representou a Província como Deputado

33