Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume primeiro.djvu/86

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Ordenou-se no Seminário de Fortaleza no anno de 1870, e foi logo nomeado coadjuctor de SanfAnna do Acarahú; sendo removido para Milagres, por morte do vigário collado Padre Cesario Claudiano d’01iveira Araújo, parochiou essa freguezia durante dous annos.

Transferindo-se para o Rio de Janeiro exerceu o cargo de coadjuctor da freguezia de S. Rita e mais tarde foi nomeado para a vigairaria do Engenho Novo em «cujo desempenho falleceu no anno do 1880.

Prestou relevantes serviços á causa da abolição.


Antonio Bezerra de Souza e Menezes (C.el) — Filho de Antonio Bezerra de Souza e de sua mulher D.ª Thereza Maria, nasceu a 23 de Março de 1758 e foi baptisado na capella de Sant’Anna da Catinga do Góes, do Aracaty, pelo P.e Francisco Ferreira de Faria a 4 de Abril, sendo padrinhos João de Souza Bezerra e D.ª Thereza Maria de Jesus.

Foi homem de influencia e de acção como mostrou em 1817 e 24. Foi o commandante das armas da Confederação do Equador no Ceará; prisioneiro na Fazenda Cruz, foi lançado a ferros numa prisão e condemnado á morte, mas graças ao patrocínio de Conrado de Niemeyer, presidente da Commissâo Militar nomeada para julgar da rebellião, e por proposta da mesma Commissâo lhe foi commutada a pena de morte na de degredo perpetuo, pena, aliás, não cumprida por ter elle fallecido em caminho para o desterro.

O mesmo Decreto do Governo Imperial que lhe commutou a pena de morte em degredo para o interior do Maranhão commutou tambem as de Frei Alexandre da Purificação e José Ferreira de Azevedo em degredo para o Rio Negro.

Sobre o processo Souza Menezes, Republica do Equador e Conrado de Niemeyer no Ceará lêa-se a discussão travada no Rio de Janeiro entre o Cons.º Pereira da Silva e o Dr. Adolpho Bezerra de Menezes e os artigos publicados no Cearense (Novembro e Dezembro de 1871) pelo Senador Pompeu, e na Constituição (Janeiro de 1872) em refutação.

67