Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume segundo.djvu/274

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Rabello, foi reintegrado no logar e considerado com direito aos ordenados atrazados.

Licinio Nunes é official superior da Guarda Nacional e ha annos exerce as funcções do cargo de administrador do Patrimonio de N. S. do Rozario de Fortaleza.

Manoel Nunes de Mello, filho de paes portuguêses, nasceu em Recife a 3 de Maio de 1822. Casou a 2 de Dezembro de 1848 com D. Maria Paulina da Cunha Nunes, filha do Capitão-mór João da Cunha Pereira.

Manoel Nunes foi notável empregado da fazenda desde 1835 a 30 de Setembro de 1865 quando aposentou-se. A 4 de Dezembro de 1865 foi nomeado Inspector da Thezouraria Provincial, em cuja repartição fez uma completa re-organisação, recebendo por isso elogios do presidente de então Dr. Homem de Mello.

A 10 de Agosto de 1868, com a ascenção do partido conservador, Manoel Nunes, que era liberal intransigente, foi exonerado.

A 1 de Abril de 1872 foi nomeado pelo Presidente de então Dr Wilkens de Mattos, para chefe do serviço da estatística, dando pleno e cabal desempenho a esse serviço, a ponto de ser elogiado pelo Ministro do Império, que disse em Aviso ser o melhor trabalho nesse genero recebido das Provincias.

A 26 de Junho de 1876 foi nomeado pela Directoria da Via Ferrea de Baturité para o cargo de chefe e contador da repartição, que acabava de ser creada e cujo serviço organizou com a maior regularidade recebendo elogios da respectiva Directoria.

A 6 de Março de 1878, com aascenção do partido liberal ao poder, Manoel Nunes voltou a exerceras funcções de Inspector da Thesouraria Provincial, em cujo exercicio falleceu a 17 de Maio de 1879.

Era de uma memória prodigiosa e um repertorio vivo das leis de fazenda e da Provincia, sendo considerado o melhor consultor em negocios da administração publica.