Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume segundo.djvu/313

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Lopes casára com uma senhora dos arrabaldes da Bahia da familia de Cypriano de Almeida Barata, a qual veio para o Icó fugitiva por uma morte, que um seu irmão fizera na Baixa dos Sapateiros.

Este Português concorreu poderosamente para a erecção da egreja do Bomfim, naquella hoje cidade.

Manoel Brigido estudou latim no collegio de Taboleirinho (Jaguaribe) do celebre professor Maia, suspeitado de jesuita fugitivo. Destinava-se ao curso ecclesiastico no Seminário de Olinda, quando furtou uma moça de origem Parahybana, com quem casou.

Começando a vida do fôro teve de ir ao Rio de Janeiro liquidar uma questão de Domingos da Motta Teixeira, Vigário da Matriz do Icó (jurisconsulto, mais tarde senador resigna- tario), contra Antonio de Souza Malheiros, Sargento-mor de Ordenanças, e liquidada a sua com missão, dalli voltou conde¬ corado pelo rei D. João VI e provido no officio de escrivão de orphãos e secretario do senado da camara, o que queria dizer director espiritual delia.

Em 1817 auxiliou naquelles sertões a reacção contra o movimento republicano, pondo-se de intelligencia com o go¬ vernador Sampaio, que por isto se tornou muito seu amigo e lhe grangeou segunda condecoração régia, de sorte que era cavalleiro de Christo e de S. Thiago.

Era advogado e criador, homem de esphera intellectual e da cultura possivel nos nossos sertões naquelles tempos.

Meu archivo encerra importantes documentos sobre Manoel Biigido e seu filho Ignacio, firmados por Francisco Rubim e Manoel Ig. de Sampaio

Manoel Caetano de Gouvêa.—Doutor em mathematicas pela antiga Academia Militar, D tenente de engenheiros, Cavalleiro da Ordem de Christo. Filho do Consul Português no Ceará Manoel Caetano de Gouvêa e D. Francisca de Agrela Gouvêa, nasceu em 1824 e falleceu a 27 de Junho de 1852.

Escreveu:

301