Página:Dom João VI no Brazil, vol 2.djvu/348

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


912 DOM JOAO VI NO BRAZIL

visitas seguidas aos quarteis e aos armfzens. Nao deixa de ser curioso e suggestive que do mesmo Rio de Janeiro onde, por occasiao da chegada da corte, parecia ate difficil man- ter-se uma guarnicao insignificante por falta da materia prima elementar sahissem, em 1816 uma consideravel ex- pedicao militar e naval contra os rebeldes estrangeiros do Uruguay e em 1817 outra quasi tao consideravel contra os rebeldes nacionaes de Pernambuco; logrando a primeira cumprir seu programma, que era de annexar ao Brazil a cobigada Banda Oriental ( I ) , e so nao cabendo a segunda a honra de repor a auctoridade real nas capitanias revolta- das, por ja estar completa a tarefa com os elementos lo- caes.

Ambas as expedicoes forneceram comtudo testemunho positivo do vigor militar, natural ou artificialmente, adqui- rido pelo Reino americano, e que com o Imperio se extenuou sem maiores esforgos. Nem por isso ficara o Rio de Ja neiro desprotegido : a sua guarnicao, segundo Luccock, pas- sou a ser supprida, afora alguns corpos regulares que ainda permaneceram, por milicias do interior, rendidas todos os mezes, e cuja apparencia e disciplina igualmente se tinham reformado, regressando outrosim os milicianos, da capital para seus sertoes ou campos, com habitos menos atrazados e ideas progressivas.

Esta reflexao do citado auctor inglez e feliz: precisa- mente uma das vantagens da residencia da corte no Rio de Janeiro foi essa, de permittir uma influencia mais directa, mais suggestiva e mais efficaz sobre os costumes e o pensar da totalidade do Brazil. A transferencia da sede da monar- chia podia ter produzido o effeito, de certo modo contrario ao

��(1) Lecor entrou em Montevideo a 20 de Janeiro de 1817.

�� �