Página:Dom João VI no Brazil, vol 2.djvu/63

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


CAPITULO XVI

��A CORTE DO RIO, GABINETE DE MADRID E AS POTENCIAS

MEDIANEIRAS DA EUROPA

��E um problema a resolver ate que ponto a Hespanha e Portugal, mesmo independente da pressao contraria das gran- des potencias, anciosas pela manutengao da legitimidade mas avessas a reabertura dos conflictos internacionaes armados, estariam dispostos a levar a dissidencia ou contenda suscitada pela usurpaqao de um territorio contiguo aos dominios de uma d aquellas nacoes, e que as circumstancias tinham con- vertido n um centre perigoso de agitagao, d onde ate par- tiam ataques contra os navios do paiz visinho, expostos a suppostos corsarios insurgentes.

Em muitos casos da historia politica do mundo teem sido menores os motivos de intervencao. Em condigoes nor- maes a Hespanha indubitavelmente hostilizaria a expedigao que violava a sua soberanla, mas esta nao mais existia alii de facto. For isso parece licito perguntar si a Hespanha no fundo nao estaria de accordo, ou si era com indignagao sin- cera que combatia a referida invasao portugueza; si, ja meio

�� �