Página:Espumas fluctuantes (corr. e augm.).djvu/35

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
QUEM DÁ AOS POBRES, EMPRESTA A DEUS







[1]

Eu, que a pobreza de meus pobres cantos
Dei aos heróes — aos miseraveis grandes, —
Eu, que sou cégo, — mas só peço luzes...
Que sou pequeno, — mas só fito os Andes...
Canto nest′hora, como o bardo antigo
Das priscas éras, que bem longe vão,
O grande nada dos heróes que dormem,
Do vasto pampa no funereo chão...


  1. Ao Gabinete Portuguez de Leitura, por occasião de offerecer o producto de um beneficio ás famílias dos soldados mortos na guerra.