Página:Evocações.djvu/36

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Alli estava aquelle vivo e eloquente rebento, illuminado pelos idealismos da minh'alma, vivendo dos florescimentos olympicos, da alacridade cantante, do ruido em festa, da immaculada frescura da minha livre e forte alegria antiga de adolescente.

Alli estava, para o meu amor sereno, para o consolo meditativo das minhas grandes horas de anceio, para o recolhimento ascetérico da minha fé esthesiaca, a Imagem palpitante, gárrula, trefega, da Infancia já passada.

Alli estava agora a vida desabrochante, o encanto alegre, aflorado, ridente — hymno viçoso e verde e virgem e evocativo e suggestivo de uma ventura morta, saudade intensa, chammejante, como que espiritualisada no Filho, rememorando, evocando, n'uma expressão elegiaca, todos esses longinquos, remotos e significativos deslumbramentos, canticos, miragens, soes e estrellas da primeira idade tão enternescivelmente assignalada.

Era como que a retrospectividade luminosa de um tempo, que subia, em incensos, de um fundo ennevoado: terra sagrada e extincta, saudosa e verdejante Palestina que eu entrevia longe, nas brumas vagas da memoria, d'entre hosannas e sycomoros; — pagina recordativa que as estrellas e