Página:Evocações.djvu/40

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Astros em claridades, musicas e canticos, por fios subtis de multiplas cordas d'harpas, d'harpas e harpas, d'entre os Azues e as Constellações...

Ao mesmo tempo sentia então que profundos e penetrantes frémitos me abalavam, me convulsionavam todo, como se se operasse no meu organismo transformações recônditas, gerando uma outra alma, trazendo-me sede insaciavel da Vida, o ressurgimento de esthesia particular e rara.

Força estranha, que eu até ahi não conhecia, circulava com vehemencia nos meus nêrvos, dava-lhes tensibilidade e vibratibilidade mais leve, mais fina; e, grandes azas diaphanas de Aspiração e Sonho, alavam-me ás supremas serenidades da Piedade e do Amor.

O desejo que me clamava dentro do peito, em claras trompas guerreiras, n'uma onda sonóra e impetuosa, era o de ir além, fóra, longe do tédio das cidades murmurejantes, longe das curiosidades indiscretas dos indifferentes e frivolos, das sentimentalidades apparatosas, dos enternecimentos calculados, decorativos e classicos, das expansões d'estylo, ornamentaes como corpos em tatouage, de tudo o que grulha e reina na boçalidade magestatiea da espécie humana.

O meu desejo indómito era de ir além, fóra das brutas portas de pedra da Região dos Egoismos,