Página:Fabulas de Esopo.djvu/73

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
73
DE ESOPO.

gabos, e desejando de lhe parecer bem, levanta o pescoço para cantar; porém abrindo a boca cahio-lhe o queijo. A Raposa o tomou e foi-se, ficando o Corvo faminto e corrido da sua propria ignorancia.


MORALIDADE.


Os que se desvanecem com palavras lisongeiras, como erão as desta Raposa, não he muito fazerem maiores desatinos do que o Corvo fez. Quem, sem ter partes, vê louvar-se, entenda que não são louvores, senão laços que lhe armão para o enganarem; porque palavras brandas sempre são suspeitosas, e quanto melhor se acceitão, tanto ficão prejudicando mais. São cevadouro