Página:Flora pharmaceutica e alimentar portugueza.djvu/48

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


4<í FLOBA PHARMACEVTICA 'vegetal ^ que os melhores Medtcòs mo^ demos reputao de nullo ejfeito , não obstante as authoridades de Foresto , ILtmullero , De Haen , e outros , e os grandes conceitos de Galeno a seu res^ peito ^ e as superstições da antiguida- de, referidas por Plinio^ accrescendo a. incerteza da identidade desta planta com aquella ^ a que erão attribuidas estas ultimas decantadas virtudes. Cuscuta, Calyx fendido em quatro ou cinco lacinias ; co- rolla monopetala , fendida era quatro ou cinco lacinias nectario de quatro escamas na base dos estames, apegadas á corolla ; capsula bi- cellular , talhada no meio era torno j semen- tes duas era cada cellula. ^5'. C. Europsea. Cuscuta ordinária. Folhas rentes, fendidas em quatro ou cinco la- cinias. Tharm. herva. Planta parasitica , annual •, sementes , segundo Linneo , acotyledoneas ; e monocotyledoneas , segundo Adanson : nasce de semente , mas junto á raiz logo murcha j agarra -se por pa- pillas ás plantas visinhas , ex. gr. , ao tojo , tomilho , linho , e outras ; e por meio de nu- merosos íios , ou tenuissimos caules, se emma- ranha cora ellas, e as faz esmorecer, ou as de- teriora muito. 46. C. Epithymum. Epithymo ^ Cuscuta do Tomi- lho.