Página:Flora pharmaceutica e alimentar portugueza.djvu/83

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


E ALIMENTAR POTlfUGTJEZÀ. ^Ç» sua àescripçao , e qtiasi hnpoísivel pe^ las suas numerosíssimas variedades. Poucas substancias naturaes nós mi-' mstrão hum tão grande numero d^ali- mentos e medicamentos : na primeira ordem entrao as troas maduras e re' ce fites , as passas , o arrobe , o vinho , a agua ardente , ( álcool diluido em ngua ) na segunda as mesmas sub- stancias ; e , alem delias , o álcool , o cr e mor de tártaro , a potassa , e ynui- tos preciosos medicamentos , de que eS'-^ tes fazem parte» Cultivão-se em amplas vinhas hum grande nu» mero de variedades, principalmente na Extra»- madura , parte septentrional da Beira , Tras- os-montçs, e margens do Douro. Floresce na primavera. Arbusto. Vinca. Calyx partido em cinco lacinías ; corolla asal- veada fauce com cinco ângulos , nua .; orla partida em cinco lacinias , truncadas obliqua- mente no topo ; estigma capitoso, sobreposto a huma rodinha, dous foUiculos levantados; sementes não pappilhosas. 82. V. maior. Em Port. Congossa maior , ou Per- vinca. Caules levantados j folhas ovadas , flores pedun- culadas. Pharm. herva. Caules ordinariamente raigotosas nas .'articula-: K z