Página:Há uma Gota de Sangue em Cada Poema.pdf/25

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Espasmo

 

Êle morre. E tam só! Move-se e chama.
Quer chamar: sai-lhe a voz quasi sumida;
e pêlo esfôrço, sôbre o chão de grama
jorra mais sangue da ferida...

Vai morrer... Angustiado, a noite inteira,
— noite encantada dum estio morno —
viu o tempo seguir entre as horas caladas;
nem percebeu a Lua cálida e trigueira,
com mil clarões afuzilando em torno;
e o broche colossal das estrelas douradas!

23