Página:Herculano, Alexandre, História da Origem e Estabelecimento da Inquisição em Portugal, Tomo II.pdf/309

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


importancia daquella carta neste ponto; porque involve a confissão explicita das tristes consequencias economicas que tivera para o paiz o cego fanatismo do monarcha. Segundo ahi se affirmava, os christãos-novos constituiam uma grande parte da nação, e parte mais util que todo o resto do povo. Por elles, pelos seus cabedaes, o commercio, a industria e as rendas publicas cresciam de dia para dia, quando a perseguição veio mirrar a seiva da prosperidade geral, sendo notoria a saída de sommas enormes de Portugal para Flandres, desde que a Inquisição se estabelecera. Razões de odio contra os conversos não as tinha; porque sempre fora por elles leal e zelosamente servido, e a muitos fizera por isso assignaladas mercês. Cubiça de lhes tomar as riquezas não se lhe devia attribuir, visto que cedera do direito de confisco pelo espaço de dez annos, durante os quais os maus seriam exterminados, e aos bons não haveria que confiscar. A este proposito, declarava que, se o papa quizesse dar á Inquisição todos os poderes e independencia que para ella se pediam, de bom grado cederia para sempre daquelle direito. Depois desta prova de liberalidade, não podia deixar de deplorar que, sacrificando elle interesses legi-