Página:Horto (1910).djvu/232

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


VIII

Ó moça dos olhos puros,
Tão tristes que causam dor...
Teus olhos são mais escuros
Que os olhos do meu amor.

IX

Meu peito é triste, isolado,
Vazio, nú de esperanças,
Como um ninho abandonado,
Uma casa sem creanças.

X

Se eu fosse rapaz, pequena,
E me casasse algum dia,
Só amava uma morena
Que se chamasse Maria.

XI

O nome traz alegrias
Sem uma gotta de fel,
O coração das Marias
É todo cheio de mel.