Página:Meteorito de Bendegó - relatório apresentado ao ministerio da agricultura, commercio e obras publicas (...) sobre a remoção do meteorito de Bendengó do sertão da provincia da Bahia para o Museu Nacional.pdf/21

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
27
____


A 20 kilometros do Bendegó encontram-se ossos fosseis espalhados sobre a superficie do terreno ou pouco enterrados no solo.

Tivemos occasião de vêr, no logar denominado Quebreguenhem, ossadas de animaes de domensões colossaes.

O Museu Nacional já possue alguns exemplares, posto que incompletos alguns e arruinados outros.

Estes ossos pertencem na maior parte ao genero Megatherium e Mastodonte.

E' quasi certa a existencia de importantes depositos de esqueletos de animaes gigantescos em outras lagóas bem proximas da que foi por nós visitada.

A falta absoluta de tempo para nos afastarmos do objecto principal da nossa commissão, e além de tudo a falta absoluta de competencia para irmos além do que nos é permitido fazer, tornam, infelizmente, incompleta esta exposição, que poderia ter sido muito interessante e proveitosa, si tivesse sido tratada por algum professional de reconhecida nomeada.

A Serra Geral, depois de dar passagem ao rio S. Francisco, investe pelo territorio bahiano na direcção Norte-Sul ; atirando ramificações para todos os lados, fórma systema com outras serras secundarias ; compondo deste modo o esqueleto rochoso da provincia, determina a formação especial dos differentes valles e o contorno caprichoso de sua hydrographia.

Entre as principaes ramificações da Serra Geral, na zona por nós percorrida, levantam-se serras que correm nos seguintes rumos :

    Serra do Sobrado, ao rumo de.............    6º NO
    Serra do Itú.............................       NO
    Serra do Lopes...........................   10º NE
    Serra do Acarú...........................   10º NO
    Serra do Athanasio.......................   20º NO
    Serra do Monte Santo.....................   11º NO
    Serra Grande.............................   30º NO
    Serra Branca.............................   20º NO
    Serra da Itiuba..........................       NS

As serras do Sobrado e do Acarú marcam a divisa das aguas do rio Irapiranga (em lingua indigena quer dizer peixe vermelho), vulgarmente conhecido como Vasa-Barris, com as do rio Itapicurú-Assú.

O Irapiranga nasce na serra do Itú e vai ter ao mar, depois de atravessar a provincia de Sergipe na direcção S E ; o Itapicurú-Assú tem as cabeceiras nas serras da Jacobina Velha, atravessa a pro-