Página:Obras completas de Fagundes Varela (1920), I.djvu/126

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


O VAGALUME
(CANTIGA)


Quem és tu, pobre vivente,
Que vagas triste e sósinho,
Que tens os raios da estrella,
E as azas do passarinho?

A noite é negra; raivosos
Os ventos correm do sul;
Não temes que elles te apaguem
A tua lanterna azul?

Quando tu passas, o lago
De estranhos fogos esplende,
Dobra-se a clicia amorosa,
E a fronte mimosa pende.

As folhas brilham, lustrosas,
Como espelhos de esmeralda;
Fulge o iris nas torrentes
Da serrania na fralda.

O grillo salta das sarças;
Piam aves nos palmares;
Começa o baile dos sylphos
No seio dos nenuphares.