Página:Obras de Manoel Antonio Alvares de Azevedo v3.djvu/30

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Do pensamento ao merencório luto
A fumaça gentil por que suspiro.
 
Numa fumaça o canto d'alma escuto...
Um aroma balsâmico respiro,
Oh! deixai-me fumar o meu charuto!