Página:Obras de Manoel Antonio Alvares de Azevedo v3.djvu/34

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Sabe este pobre coração que treme
Que a esperança perdeu porque mentias!
 
Vê minha palidez: a febre lenta...
Este fogo das pálpebras sombrias...
Pousa a mão no meu peito... Eu morro! eu morro!
Leviana sem dó, por que mentias