Página:Obras de Manoel Antonio Alvares de Azevedo v3.djvu/76

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Quando, a primeira vez, da minha terra
Deixei as noites de amoroso encanto,
A minha doce amante suspirando
Volveu-me os olhos úmidos de pranto.
 
Um romance cantou de despedida,
Mas a saudade amortecia o canto!
Lágrimas enxugou nos olhos belos...
E deu-me o lenço que molhava o pranto.
 
Quantos anos, contudo, já passaram!
Não