Página:Poesias eroticas, burlescas e satyricas.djvu/199

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
195
notas


seu verdadeiro auctor foi João Vicente Pimentel Maldonado. É certo que ainda em vida de Bocage muitos lh′o attribuiram; porém elle nunca o reconheceu por seu: ao contrario, dizem-nos que consultando-o alguem a este respeito, respondera que lhe não agradava, mas que se o tivesse feito em lugar do verso

O teu cono não passa por honrado,

teria dito

Não passa o cono teu por cono honrado.

Outros mais reparos fez, que o sujeito de quem houvemos esta anecdota não nos pôde repetir, por lhe faltar a reminiscencia de caso passado ha tantos annos.

Este soneto ha sido parodiado em diversos tempos, e com differentes fins. Poremos aqui o seguinte, feito sobre pensamento analogo, e que se diz ser de José Anselmo Corrêa Henriques:


SONETO


Não lamentes, Alcino, o teu estado,
Corno tem sido muita gente boa;
Cornissimos fidalgos tem Lisboa,
Milhões de vezes córnos tem reinado.