Página:Stradelli 1929 vocabularios.djvu/12

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Esta página contém uma imagem. É necessário extraí-la e inserir o novo arquivo no lugar deste aviso.}}

 
ESBOÇO DE GRAMMATIGA NHEÊNGATÚ


ALPHABETO



§ 1 — O Nheêngatú ou lingua geral se escreve phoneticamente com 19 lettras, a saber:


A B C D E G H I K M N O P R S T U X Y


§ 2 — Comparado ao alphabeto portuguez, faltam-lhe sete lettras, isto é — Ç F L J Q V Z.

O Ç, profusamente empregado pelos nosso antecessores, é afinal um S, e a pronúncia de quem falla o nheêngatú, como lingua apprehendida dos labios maternos, não auctoriza a distincção de pronúncia que presuppõe o uso de signaes differentes.

Os sons de F L J V Z não existem na nossa boa lingua.

O Q somente serve para crear dúvidas sobre liquescencia ou não do U, e quando não ha liquescencia é sempre substituido com vantagem pelo C perante A, O, U e pelo K perante E, I, Y.


VOGAES — VALOR PHONETICO


§ 3 — As vogaes, com som proprio, sem necessidade do auxilio de outras lettras são seis: A E I O U Y.

§ 4 — O som do A é equivalente ao do A portuguez e pode ser mudo, aberto, ou nasal. E aberto quando sôbre elle cae o accento, nasal em muitas finaes e quando precede o N. Ex. Paiangáua, em que o primeiro e o ultimo A são mudos, o segundo é nasal, e o terceiro aberto.