Página:Ultimos Sonetos.pdf/176

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
170
ULTIMOS SONETOS


A serpente do mal e do peccado
Um sinistro veneno esverdeado
Vérte do Morto na mudez serena.

Mas da sagrada Redempção do Christo
Em vez do grande Amor, puro, imprevisto,
Brótam phosphorescencias de grangrena!