Página:Versos da mocidade (Vicente de Carvalho, 1912).djvu/41

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


ARDENTIAS
19


Sómes-te como se apaga
O sol envolto na bruma,
Ou como o floco de espuma
Que nasce e morre com a vaga;

E eu, estatico e tristonho,
Embebo o olhar no teu rastro...
O’ tu que vens como um astro,
O’ tu que vais como um sonho!

Esta página contém uma imagem. É necessário extraí-la e inserir o novo arquivo no lugar deste aviso.