Página:Versos da mocidade (Vicente de Carvalho, 1912).djvu/47

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


ARDENTIAS
25


Já nem sabia mais o assunto em que falar-lhe.
Caminhava ao seu lado, acanhado e indecizo,
Vendo-a ás vezes sorrir, e ás vezes borbulhar-lhe
Um suspiro atravez das rozas de um sorrizo.

Fomos andando assim. Chegámos, está visto.
Ao separar-nos, Roza, estendendo-me a mão,
Disse-me: — Bem, adeus! Não pensemos mais nisto!
...E é só nisso, afinal, que eu penso desde então.

Esta página contém uma imagem. É necessário extraí-la e inserir o novo arquivo no lugar deste aviso.