Página:Versos da mocidade (Vicente de Carvalho, 1912).djvu/85

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Esta página contém uma imagem. É necessário extraí-la e inserir o novo arquivo no lugar deste aviso.

Criança que eu abençôo!
Tu passas na minha vida
Como, sobre o mar, o vôo
De uma alcíone perdida.

Acho sempre o teu carinho,
Nas maguas mais dolorosas
— Como petalas de rosas
Que espalhas no meu caminho.

Quando me abate a coragem
Vêr, sucumbido e tristonho,
Esvair-se uma miragem
No dezencanto de um sonho,