Parece estar calor, mas nasce

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Parece estar calor, mas nasce
por Fernando Pessoa


Parece estar calor, mas nasce
Subitamente
Contra a minha face
Uma brisa fresca que se sente.

Assim também — poder comparar
É que é poesia —
A alma sente-se a esperar,
Mas não conhece em que confia.