Pela Noite de Natal

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Pela noite de Natal,
Noite de tanta alegria,
Caminhando vai José,
Caminhando vai Maria.

Ambos os dois p'ra Belém,
Mais de noite que de dia,
E chegaram a Belém,
Já toda a gente dormia.

Porteiro, abri a porta,
Porteiro da portaria.
A porta não quis abrir
A gente que não conhecia.

Dilatem-se aí, senhores,
Até que rompa o dia.
Não encontrando pousada,
Foram p'ra uma estrebaria.

S. José foi buscar lume,
Porque a noite estava fria;
E do céu veio uma estrela
Que todo o mundo alumia.

Quando S. José voltou,
Já viu a Virgem Maria,
Com o Deus Menino nos braços
Que no seu véu envolvia.

E veio um Anjo do Céu,
Cantando - Ave-maria;
E Deus-Padre perguntou
Como ficara Maria.

A Maria ficou boa,
Lá em uma estrebaria,
Entre um boi e uma mula,
E S. José por companhia.

Glória seja a Deus-Padre,
E a Jesus Cristo também;
Glória seja ao Espírito-Santo,
Para todo o sempre. Ámen.

Outra versão[editar]

Pela noite de Natal,
Noite de santa alegria,
Caminhando vai José,
Caminhando vai Maria.

Ambos vão para Belém,
Mais de noite que de dia,
E chegaram a Belém,
Já toda a gente dormia.

Buscou lume S. José,
Pois a noite estava fria;
E ficou ao desamparo
Sozinha a Virgem Maria.

Quando S. José voltou,
Já viu a Virgem Maria,
Com o Deus Menino nos braços
Que toda a gente alumia.