Peregrinaçam/XL

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Peregrinaçam por Fernão Mendes Pinto
CAP. XXXX. Como daquy nos partimos para a ilha de Ainão, onde auia nouas que estava o Coſſayro Coja Acem, & do que nos acõteceo no caminho.


P

Artidos nòs deſte rio de Pullo Cambim, nauegamos ao longo da coſta do reyno de Champaa atè hũa bahia que ſe chamaua Saleyjacau, dezaſſete legoas adiante para o norte, na qual entramos, & por não vermos ahy couſa de que lançar mão, nos tornamos a ſayr ja quaſi ſol poſto, ſem fazermos mais que ver & contar os lugares que eſtauão ao longo da agoa, que por todos eraõ ſeis, cinco pequenos como aldeas, & hum q̃ parecia de mais de mil caſas, cercado de grande aruoredo, com muytas ribeyras de agoa doce que decião do alto da ſerra, a qual lhe ficaua nas coſtas da banda do Sul a modo de muro, & não tratamos então de ſubir a ella, por não amoutiarmos a terra. Ao outro dia pela menham chegamos a hũ rio que ſe chamaua Teobaſoy, onde Antoniode Faria ſurgio da banda de fora, por o Piloto ſe não atreuer a entrar dentro, dizendo que nunca aly fora, nẽ fabia o fundo que tinha. E eſtando nòs com tudo debatendo ſobre entrar ou não entrar neſte rio, ouuemos viſta de hũa grande vella que de mar em fora vinha demandar o porto: & aluotoçados nòs para a recebermos, com todas as couſas neceſſarias a noſſo officio & bom propoſito, a eſperamos ahi ſurtos naquelle lugar onde eſtauamos, & perlongando ella por junto de nòs, a ſaluamos à Charachina (como naquellas partes dizem) com noſſa bandeyra de veniaga, que ſaõ as moſtras & ſinais de amizade que entre eſta gẽte ſe cuſtumão fazer em ſemelhantes tempos. Os danos em vez de nos reſponderem peIo meſmo modo, como eſtaua em razão, parece que conhecendo que eramos Portugueſes, a quem não tinhão boa vontade, nos moſtraraõ de cima do chapiteo, fallãdo com pouca corteſia, o traſeyro de hum cafre, & ſobre iſſo com muytos tangeres de trombetas & tambores & ſinos derão hũa grande grita & apupada a modo de deſprezo & eſcarneo, como na verdadc então fazião de nós, de que Antonio de Faria ſe moſtrou aſſaz afrontado. E mãdandolhe tirar com hum berço, para ver ſe fallauão mais a propoſito, lhe reſponderão com cinco pilouros, tres de falcão, & os dous de camello, de que elle &todos os mais ficaraõ embaraçados. E tomando conſelho ſobre o que neſte caſo ſe faria, ſe aſſentou q̃ por então nos deixaſſemos eſtar aſsi ſurtos aly onde eſtauamos, porque não era ſiſo cometer couſa tão duuidofa, mas que como foſſe menham ſe ſaberia que gente era, & que forças trazia, & que conforme ao que viſſemos nos determinariamos, o qual conſelho pareceo bem aſsi a Antonio de Faria como a todos os
mais. E pondo recado & boa vigia no que conuinha, nos deixamos eſtar eſperando pela menham, & às duas horas deſpois da meya noite enxergamos ao Orizonte do mar tres couſas pretas rentes com a agoa, & chamamos logo o Capitão q̃ a eſte tẽpo eſtaua no conues deitado encima de hũa capoeyra, & lhe moſtramos o q̃ viamos, o qual tanto q̃ o vio tambẽ, ſe determinou muyto depreſſa, & bradou por tres ou quatro vezes, armas, armas, a que logo ſe ſatisfez em muyto breue eſpaço. E tornandoſe a retificar no q̃ inda então duiudoſamente tinhamos viſto, enxergamos claramente ſerem nauios de remo que vinhão a nòs. A gente ſe pós logo toda em armas, & o Capitão a repartio pelas eſtancias mais importantes, & parecendonos na calada do remo que podião ſer os inimigos do dia paſſado, por aly na terra não auer couſa de que ſe pudeſſe ter receyo, diſſe aos ſoldados, iſto, ſenhotes & irmãos meus he ladrão q̃ nos vem cometer, por lhe parecer q̃ naõ podemos ſer mais q̃ ſeis ou ſete, como ordinariamẽte cuſtumamos a andar neſtas lorchas, & porq̃ co nome de Chriſto, poſſamos a noſſo ſaluo, fazer algũa couſa, q̃ ſeja boa, todos ſe agachẽ porque não enxerguem elles de longe peſſoa nenhũa, & então veremos o que elles determinaõ ou querem com noſco, & as panellas de poluora eſtejão muyto preſtes, porque cõ ellas & às cutilladas me parece q̃ ſe ha iſto de aueriguar, & cada hum eſconda bem o murraõ potq̃ naõ vejaõ fogo, & lhes pareça que dormimos todos, o que tudo ſe pos por obra aſsi como elle o ordenou cõ muyta prudẽcia & acordo. Chegadas as tres embarcaçoẽs a pouco mais de tiro de beſta da noſſa lorcha, nos rodearaõ por popa & por proa, & deſpois de a terẽ muyto bem viſta ſe tornarão a ajũtar como q̃ de nouo fazião conſelho, em q̃ gaſtarão pouco mais ou menos hum quarto de hora, & apos iſto ſe diuidiraõ em duas partes, as duas embarcaçoẽs mais pequenas por popa, & a chãpana, q̃ era mayor, & trazia quaſi toda a força da gẽte, pela bãda daſtribordo. Os inimigos entaõ ſubindo todos jũtamente a grãde preſſa, cada hũ pela parte q̃ lhe cabia, em menos de hũ credo forão mais de quarenta dẽtro na noſſa lorcha. Antonio de Faria ſaluo entaõ do toldo onde eſtaua cõ obra de quarẽta ſoldados, & bradando por Santiago, deu nelles co tãto impeto & esforço, q̃ em muyto pequeno eſpaço foraõ quaſi todos mortos, & acudindo cõ muytas panellas de poluora ſobre os q̃ eſtauaõ a bordo nas tres embarcaçoẽs, os acabaraõ de axorar de todo, & lançalos todos ao mar, & ſaltãdo cõ eſte aluoroço algũs dos noſſos ſoldados nas ſuas embarcaçoẽs, lhas tomaraõ todas tres, de maneyra q̃ prouue a N. Senhor q̃ tudo a noſſo ſaluo nos ficou nas maõs. Dos inimigos q̃ ſe lãçaraõ na agoa, ſe tomaraõ cinco q̃ eſtauaõ ainda viuos, dos quais foy hum o cafre que nos moſtrara o traſeyro, & os outros eraõ hum Turco, & dous Achẽs, & o Capitão do jũco q̃ ſe chamaua Similau,
grande coſſayro, & inimigo noſſo, os quais Antonio de Faria mandou logo meter a tormento, para ſaber delles que gente erão, & donde vinhão, ouque nos queriaõ, os Achẽs & o Turco reſpõderaõ muyto fora de toda a razão, & querendo tambẽ guindar o cafre para lhe darem tratos, que ja neſte tempo eſtaua atado, elle chorando cõ grandes vrros diſſe que lhe não fizeſſem mal que era Chriſtão como qualquer de nós, & q̃ ſem tratos diria toda a verdade. Antonio de Faria o mãdou então deſatar & o chegou para junto de ſy, & lhe mandou dar hũa coſta de bizcoito & hũa vez de vinho. E afagandoo com palauras brandas, lhe rogou que lhe deſcubriſſe toda a verdade pois era Chriſtão como dezia, a q̃ elle reſpondeo, ſe o eu não diſſer a voſſa merce, não aja q̃ ſou eſſe que diſſe. A mim ſenhor me chamão Baftião, & fuy catiuo de Gaſpar de Mello, q̃ eſſe perro q̃ ahy eſtá atado matou agora faz dous annos em Liãpoo cõ mais vinte & ſeis Portugueſes q̃ elle trazia comſigo na ſua nao. Antonio de Faria dando a iſto hum grande grito a modo de eſpanto, diſſe, tá, tà, tà, não quero ſaber mais, eſſe he o perro do Similau que matou teu ſenhor? ſỹ, reſpõdeo elle, o q̃ tãbem agora quiſera fazer a voſſa merce, porq̃ lhe pareceo que não poderieis ſer mais q̃ atê ſeis ou ſete, & por iſſo ſe embarcou aſsi tão depreſſa, cõ determinação, como elle dizia, de vos tomar a todos às mãos, & viuos vos mandar lançar os miolos fora com hũa tranca, como fizera a meu ſenhor, mas permitio Deos que pagaſſe o que tinha feito. Antonio de Faria, vendo o que lhe diſſe eſte moço cafre, o qual lhe aſfirmara por muytas vezes q̃ toda a gente de peleja o perro aly trouxera comſigo, q̃ no junco não ficarão mais q̃ quarẽta marinheyros Chins, deterrninou de ſe aproueitar daquelle bõ ſucceſſo. E deſpois de fazer dar a morte ao Similu & aos ourros ſeus cõpanheyros, q̃ foy cõ lhes mandar lançar os miolos fora cõ hũa tranca, aſsi como elle fizera em Liampoo a Gaſpar de Mello & aos outros Portugueſes, ſe embarcou logo cõ trinta ſoldados no batel & nas mãchuas em q̃ os inimigos vierão, & com conjunção de marè & de bom vẽto, em menos de hũa hora chegou ao jũco que eſtaua ſurto dentro no rio hũa legoa adiante donde nos eſtauamos, & arremetẽdo a elle ſem eſtrõdo de grita nenhũa ſe ſenhoreou do chapiteo de popa, dõde cõ ſòs quatro panellas de poluora que lhe lançou no conuès, onde a canalha eſtaua deitada, os fez lançar todos ao mar, de que morreraõ dez ou doze, & os mais por andarem bradando na agoa que ſe afogauão, mãdou Antonio de Faria q̃ os recolheſſem, por ſerem neceſſarios para a mareação do junco q̃ era muyto grãde, & muyto alteroſo. E por eſſa via, q̃ aſſi paſſou na verdade, prouue a noſſo Senhor por juſto juizo de ſua diuina juſtiça q̃ a ſoberba deſte perro foſſe o miniſtro q̃ nelle fizeſſe a execução do caſtigo de ſeus males, paraq̃ a mãos de Portugueſes pagaſſe o que lhes tinha

feito. Ia quando iſto acabou de ſe cõncluyr era quaſi menhã, & fazẽdoſe então inuẽtayro de toda a preſa, ſe acharaõ trinta & ſeis mil taeis em prata de Iapão, que da noſſa moeda a razão de ſeis toſtoẽs por tael fazem cinquenta & quatro mil cruzados, afora outra muyta ſorte de boas fazendas, a que então ſe não pós preço por não dar o tempo lugar para auer aly niais detença, por eſtar ja a terra toda amotinada, & apercebida de muytas Iangadas de fogo, pelo que foy neceſſario ſairſe logo Antònio de Faria daly donde eſtaua, & fazerſe à vella, & partirſe com muyta preſſa.