Quando a morte de Abner David sentia

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A morte do illustrissimo Marquez de Marialva, general das armas de Portugal sobre as palavras da escriptura "Plandite ante exequias abner; fipse flevit david super tumulum abner".
por Gregório de Matos
Poema agrupado posteriormente e publicado em Crônica do Viver Baiano SeiscentistaOs Homens BonsPessoas Beneméritas

Quando a morte de Abner David sentia,
Mandou a seus vassalos, que chorassem,
E que em lágrimas todos publicassem
Quanto o Reino lhe deve, e o Rei devia.

Cada qual seu tormento repetia,
Sem querer, que os dos outros o igualassem
E todos procuravam, que mostrassem
As lágrimas dilúvio, a dor porfia.

Pois se a morte de Abner se sente tanto,
Só por ser General valente, e forte,
Que move o Reino, e Rei a tanto pranto:

Lamente Portugal, e sinta a Corte
A morte de Marialva, porque espanto
Foi do mundo, e o pudera ser da Morte.